Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Merkel quer privados na ajuda à Grécia

Merkel quer privados na ajuda à Grécia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos em Atenas continuam contra todos os programas de austeridade e é para o Parlamento que se dirigem todas as manifestações.

Com um novo governo e novas promessas de ajuda da Europa, há quem acredite que a Grécia escape à bancarrota.

Enquanto se protesta em Atenas, na Alemanha discute-se a melhor forma de ajudar.

Este sábado, a chanceler alemã, falando numa reunião da CDU, disse que o plano de ajuda não pode ser explicado em público:

“E deixem-nos agora, naturalmente, tentar recolher uma contribuição substancial – voluntariamente – dos credores privados. Mas isso não se faz na rua, ou em conferências de imprensa. Isso faz-se através de negociações, com todos aqueles que podem contribuir para isso”.

Na sexta-feira, depois de muitas hesitações, Angela Merkel e Nicolas Sarkozy chegaram finalmente a um acordo, sobre o plano de ajuda à Grécia.

Mas preferiram falar, sobretudo, de um plano para manter a estabilidade do Euro.

Para isso, é preciso aliviar a pressão dos mercados, sobre a dívida soberana dos países periféricos.

E, na primeira linha dos necessitados, está a Grécia.