Última hora
This content is not available in your region

Sindicatos europeus reclamam criação de empregos

Sindicatos europeus reclamam criação de empregos
Tamanho do texto Aa Aa

Os sindicatos europeus recomendam aos líderes políticos que acelerem o investimento para criar empregos.

Milhares de pessoas manifestaram-se no Luxemburgo para denunciar a política de austeridade dos governos europeus, assinalando que o problema do continente não é a dívida pública e sim o desemprego.

O proteso foi convocado pela Confederação Europeia de Sindicatos que reúne 82 confederações sindicais de 36 países e 12 federações europeias.

“O que precisamos não é uma política de austeridade, precisamos de crescimento, de taxas sobre as transações financeiras e uma solução para a Grécia e outros povos europeus”

“Para nós é essencial que a Europa não seja destruída, temos que dar um futuro à Europa tendo em conta a dimensão social. A Grécia faz parte de nós tanto como os alemães. A politica alemã tem de parar de agir a favor do capital. Temos de fazer política para uma Europa Social.”

Cerca de 7.000 manifestantes desfilaram pelo centro da cidade.

O coletivo europeu defende a implicação de todos os parceiros e da UE para conseguir uma solução global para a actual crise.