Última hora
This content is not available in your region

Moscovo recusa registo de novo partido da oposição

Moscovo recusa registo de novo partido da oposição
Tamanho do texto Aa Aa

Boris Nemtsov e Mikhail Kassianov, que ocuparam altos cargos políticos na Rússia, não vão poder candidatar-se às próximas eleições legislativas e às presidenciais de março de 2012.

A razão é simples, o Ministério da Justiça da Rússia recusou o registo do Partido da Liberdade Popular, que lideram juntamente com Vladimir Rijkov.

Em entrevista à rádio Eco de Moscovo, Nemtsov referiu que “o regime tem medo de morte da oposição. Durante os anos de governação Putin, nenhum partido de oposição foi registado e muitos foram fechados. As autoridades cometeram um grande erro político. Agora o país e o mundo sabem que as nossas eleições são uma farsa.”

O Ministério da Justiça justificou a decisão com o facto de ter encontrado na lista de militantes do partido pessoas já falecidas, menores e pessoas sem residência fixa.

Boris Nemtsov foi primeiro-ministro e ministro do governo do ex-presidente Boris Ieltsin. Mikhail Kassianov é um ex-primeiro-ministro de Vladimir Putin.

Juntamente com Vladimir Rijkov criaram o Partido da Liberdade Popular em dezembro de 2010 e em maio fizeram o pedido de registo junto do Ministério da Justiça.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.