Última hora
This content is not available in your region

Acionistas da Tepco mostram descontentamento em assembleia

Acionistas da Tepco mostram descontentamento em assembleia
Tamanho do texto Aa Aa

Os dirigentes da Tepco enfrentaram a cólera dos acionistas da empresa, na primeira assembleia-geral depois do acidente nuclear de Fukushima. Durou mais de seis horas e teve uma participação recorde de 9 mil acionistas, muitos deles descontentes com a gestão da crise.

“Estou muito preocupada com as minhas ações. Colapsaram. Não me parece que o problema esteja apenas na Tepco, mas também na política nuclear do Governo estes anos todos”, disse uma acionista.

As ações da operadora da central de Fukushima atingiram a 9 de junho um mínimo histórico de 148 ienes, contra os mais de 2 mil ienes que valiam antes do acidente.

Foi rejeitada uma moção que pedia à Tepco para abandonar a geração de energia atómica e desmantelar os reatores existentes.