Última hora

Afegãos protestam contra a morte de civis nos ataques da NATO

Afegãos protestam contra a morte de civis nos ataques da NATO
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A morte de civis, vítimas de ataques da NATO, continua a inflamar os ânimos no Afeganistão.

Na aldeia de Shamul, a população saiu à rua para mostrar que não está disposta a suportar a perda de mais vidas humanas. O protesto surge na sequência da morte de treze civis, no princípio da semana, na província de Khost.

A questão há muito que envenena as relações entre Cabul e as forças da coligação. O presidente Hamid Karzai tem acusado regularmente a NATO de realizar operações sem concertação com as forças afegãs.

A ISAF defende-se reconhecendo as vítimas civis, mas afirmando que há inquéritos em curso sobre as diversas operações.

A perda de vidas civis é uma questão cada vez mais sensível no Afeganistão e alimenta um forte ressentimento anti-ocidental.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.