Última hora

Última hora

Obama considera inaceitável não aumentar limite da dívida

Em leitura:

Obama considera inaceitável não aumentar limite da dívida

Obama considera inaceitável não aumentar limite da dívida
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos nunca deixaram, nem vão deixar de pagar as dívidas. A garantia foi dada pelo presidente Barack Obama, numa conferência de imprensa antes de mais uma reunião com os líderes do Congresso.

O Departamento do Tesouro avisou que a capacidade de endividamento será esgotada a 2 de agosto.

“A boa notícia é que os líderes continuam a acreditar que é inaceitável não aumentar o teto da dívida e permitir aos Estados Unidos entrar em incumprimento”, afirmou Obama.

O limite atual da dívida é de 14,3 biliões de dólares. Os republicanos recusam-se a aumentá-lo sem que haja importantes reduções das despesas públicas e opõem-se a terminar com as isenções de impostos que favorecem as classes média e alta.