Última hora

Chipre mergulha de cabeça na crise

Chipre mergulha de cabeça na crise
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A violenta explosão de há uma semana de um depósito de munições iranianas apreendidas ainda está a fazer tremer Chipre. O governo cipriota demitiu-se em bloco a pedido do presidente Demetris Christofias que tenciona levar a cabo uma remodelação alargada, face à elevada pressão popular.

A contestação nas ruas subiu de tom após a explosão das munições na base de militar de Evangelos Florakis.

A demissão surge um dia depois da agência de notação financeira Moodys ter cortado a classificação da dívida daquele estado em dois níveis.

A explosão das armas danificou seriamente a principal central eletrica o que obriga o país importar mais energia, além de os cortes sucessivos elétricidade contribuírem para desorganizar uma economia já de si fragilizada pela crise.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.