Última hora
This content is not available in your region

Michael Phelps, discreto em Xangai mas na luta para Londres 2012

Michael Phelps, discreto em Xangai mas na luta para Londres 2012
Tamanho do texto Aa Aa

A imagem de Michael Phelps com medalhas de ouro na mão é algo que parece cada vez mais raro.

Nos Mundiais de Xangai, o nadador com mais medalhas olímpicas da história ficou aquém daquilo que se esperava. É claro que, para um nadador comum os resultados de Phelps na China seriam dignos de nota, mas para quem é o melhor nadador de sempre, não chega. O próprio norte americano já reconheceu que pode e quer fazer melhor.

Phelps já admitiu que não voltará a competir em mundiais, por isso os Jogos Olímpicos de Londres 2012 serão a oportunidade de terminar a carreira em grande.

“Eu acho que ainda há muito trabalho a fazer. Estou contente com esta semana (Mundiais de Xangai). Mas, sei que posso ser mais rápido. É bom ter a oportunidade de ter um ano para me preparar, é quando vou estar em forma e pronto para ir mais além,” afirmou Phelps, tendo em perspetiva Londres 2012.

Em Xangai, o compatriota Ryan Lochte, de 26 anos, foi a grande revelação. Além de ter batido Phelps nos duelos diretos, Lochte conseguiu mais medalhas de ouro, 5 contra 4 de Phelps.

Nos Mundiais, Phelps encontrou em Lochte um sucessor à altura, mas se em Londres 2012 quiser aumentar a proeza de ser o nadador com mais medalhas olímpicas, muitos quilómetros vai ter de nadar até lá.

Luís Guita