Última hora
This content is not available in your region

Repressão militar do Exército sírio faz pelo menos 30 mortos

Repressão militar do Exército sírio faz pelo menos 30 mortos
Tamanho do texto Aa Aa

A ofensiva lançada pelo Exército sírio em duas localidades, esta madrugada, já provocou a morte de pelo menos 30 civis.

De acordo com o presidente do Observatório Sírio dos Direitos Humanos vários blindados tomaram de assalto a cidade de Deir Ezzor, no leste do país, provocando a morte a pelo menos duas dezenas de pessoas.

Na cidade de Houlé, província de Homs, no centro da Síria, contabilizam-se oito mortos e um número indeterminado de feridos.

A repressão aconteceu horas depois do secretário-geral da Nações Unidas apelar ao presidente sírio, Bashar al-Asssad, para por termo à ofensiva contra os manifestantes anti-regime.

Uma ofensiva que matou pelo menos 300 civis, durante o assalto de seis dias à cidade de Hama, considerada o bastião da revolta contra o poder.

Washington, Paris e Berlim equacionam novas medidas contra Damasco e a pressão internacional foi também reforçada do lado do mundo árabe. As monarquias do Golfo apelaram ao fim do “derrame de sangue” na Síria e à introdução de reformas.

Sem conseguir deter a vaga de contestação popular, o Governo sírio prometeu este sábado realizar eleições legislativas “livres e transparentes” até ao fim do ano.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.