A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Itália sob pressão do Banco Central Europeu

Itália sob pressão do Banco Central Europeu
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As manchetes dos jornais italianos refletem o estado de espírito dos italianos: receio de um futuro incerto
 
Segundo o Corrierre della Sera, Silvio Berlusconi recebeu uma “carta secreta” do Banco Central Europeu para adotar medidas orçamentais sérias já em 2013, e não apenas em 2014, em troca da ajuda financeira ao país.
 
Esta manhã, o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, confirmou a informação:
  
“- Durante os últimos dias, pedimos claramente ao governo italiano que tomasse umas decisões que já tomou, para acelerar o regresso a uma situação orçamental normal, e solicitámos o mesmo ao governo espanhol .”
  
 
A carta de Trichet, chegou antes da conferência de imprensa em que Berlusconi anunciou a antecipação das reformas para devolver a sustentabilidade ao orçamento. Mas, até então, o chefe de governo defendia que a Itália não precisava de ajustes adicionais. Agora a oposição acusa o governo de estar às ordens do Banco Europeu. 
 
Silvio Berlusconi, presidente do executivo italiano: 
“- Devemos reconhecer que o mundo entrou numa crise financeira que atinge todos os países, uma crise global adicionada a todas as outras existentes e que não respeita nem a realidade nem os fundamentos económicos. “
 
A mudança de estratégia de Berlusconi agrada aos mercados, pelo menos.
 
Mas a chanceler alemã continua a defender que os países da União Europeia que atravessam dificuldades financeiras devem vender parte das reservas de ouro para reduzir o endividamento
antes de recorrer à ajuda de outros membros.