Última hora

Rússia: "Dia da Ira" termina com detenção de manifestantes

Rússia: "Dia da Ira" termina com detenção de manifestantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Terminou com a detenção de cerca de 30 pessoas o protesto para assinalar mais um “Dia da Ira” na Rússia.

A manifestação não estava autorizada, mas dezenas de apoiantes da oposição concentraram-se esta sexta-feira na Praça Teatralnaia, no centro de Moscovo, e gritaram palavras de ordem antigovernamentais.

Os ativistas exigiram a realização de eleições livres e a libertação de presos políticos, entre eles Sergei Udaltsov, líder do grupo da oposição Frente Esquerda, preso por participar num ato idêntico em finais de julho.

“O partido Rússia Unida não cumpriu as promessas pré-eleitorais. Penso que deveria haver outro partido no poder para mudar o rumo do país e tirar-nos desta catástrofe em que estamos”, denuncia Natalia Belyaeva, uma das manifestantes.

Um forte contingente da polícia russa encarregou-se de dispersar rapidamente os manifestantes.

Os detidos foram metidos em dois autocarros e transportados para várias esquadras.

O grupo Frente Esquerda convoca regularmente manifestações na Rússia. Está ligado aos democratas liberais e aos movimentos de esquerda que viram negados os pedidos de registo para as eleições legislativas e autárquicas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.