Última hora
This content is not available in your region

Breivik não vai sair de "tortura sádica"

Breivik não vai sair de "tortura sádica"
Tamanho do texto Aa Aa

Mais quatro semanas em isolamento total, é o que Anders Breivik vai enfrentar. A decisão do tribunal de Oslo, na segunda audiência desde a detenção do homicida, vem contrariar os pedidos do mesmo.

Breivik solicitara o fim do isolamento, considerando a medida “uma tortura sádica”. Mas o juiz não acedeu, até porque há receios de que a sua comunicação com o exterior leve ao desaparecimento de provas.

O advogado de algumas das vítimas, Sigurd Klomset, revelou que, aparentemente, “ele não entende a dor e o sofrimento que provocou (…) o que constitui um desafio para os que o estão a avaliar”. Questionado sobre a possível existência de remorsos, o causídico é peremtório: “Não”.

“O Paraíso tornado Inferno”, assim ficou conhecida a ilha de Utoya, onde cerca de 500 familiares e amigos se deslocaram para prestar homenagem às vítimas de um homem que provoca constantemente a justiça: outro dos seus pedidos era comparecer a tribunal vestido de fraque.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.