Última hora

NATO manterá ações na Líbia até Kadafi deixar de ser uma ameaça

NATO manterá ações na Líbia até Kadafi deixar de ser uma ameaça
Tamanho do texto Aa Aa

O enviado especial do secretário-geral da ONU, Ian Martin, encontra-se em Trípoli numa altura em que o Conselho Nacional de Transição prepara a mudança para a capital e a criação de um exército nacional.

A polícia está de volta às ruas, homens e mulheres que cantam uma Líbia livre e cuja prioridade é agora ajudar a restabelecer a segurança tendo em vista a realização de eleições.

“O Conselho Nacional de Transição colocou o apoio no processo eleitoral nos primeiros lugares da lista das tarefas para as quais deseja assistência das Nações Unidas e já fizemos trabalho preparatório”, disse Ian Martin

O CNT tenciona dirigir o país até às eleições, dentro de oito meses querem criar uma assembleia constituinte de cerca de 200 membros, e as as eleições gerais deverão ser realizadas um ano mais tarde.

Este prazo de oito meses só se iniciará quando as novas autoridades declararem a libertação total do país, o que ainda não é o caso.

Em Bruxelas o secretário-geral da Aliança Atlantica, Anders Fogh Rasmussen disse à Euronews que as operações militares na Libia vão manter-se enquanto os combatentes leais a Kadafi constituirem uma ameaça para a população.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.