A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Israel classifica iniciativa de Abbas na ONU como um "erro"

Israel classifica iniciativa de Abbas na ONU como um "erro"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A determinação de uns, é a indignação de outros. Depois do discurso de Mahmud Abbas, sobre o recurso palestiniano à ONU, Israel anunciou que se trata de uma decisão unilateral, por parte de quem evita sistematicamente retomar conversações diretas.

Estados Unidos e União Europeia também tinham tentado refrear o ânimo de Abbas. Sem resultado.

Um porta-voz do governo israelita declarou que “a decisão palestiniana de ir às Nações Unidas é um erro, porque não contribui para a paz, nem para a criação de um novo Estado. O único caminho é através das negociações”.

No entanto, Abbas tem apontado, precisamente, que os últimos 20 anos têm sido pródigos em palavras, mas vazios em ações.

Na Cisjordânia, os colonos mais jovens ridicularizam possíveis confrontos, através do que chamam de “simulações jocosas”, justificadas pela eventual “violência árabe”, na sequência do anúncio de Abbas.

No entanto, o exército israelita tem mesmo fornecido treino militar especial aos colonos para que estejam preparados, a sério.