Última hora
This content is not available in your region

Descida de "rating" da Itália aumenta pressão sobre Zona Euro

Descida de "rating" da Itália aumenta pressão sobre Zona Euro
Tamanho do texto Aa Aa

A Standard & Poor’s aumentou esta terça-feira a pressão sobre a Zona Euro, ao baixar o “rating” da Itália de A+ para A.

A agência de notação financeira justificou a decisão de rever em baixa a solvabilidade italiana pelas fragilidades na coligação governamental, que vão “provavelmente limitar a capacidade do Estado para responder de forma decisiva a condições macroeconómicas difíceis a nível interno e externo”.

Para o primeiro-ministro Silvio Berlusconi, a avaliação da Standard & Poor’s foi “falseada por considerações políticas”.

Já os opositores não duvidam em apontar responsabilidades ao executivo.

Pier Ferdinando Casini, líder da União de Centro – antigo aliado de Berlusconi atualmente na oposição – afirma que se trata de “um grande problema de credibilidade política. É óbvio que as agências de notação têm isso em conta, tal como os analistas, que estão a debater a ineficácia do governo e do plano de austeridade”.

O patronato vai mais longe e exige uma solução imediata ou a demissão de Berlusconi.

A chefe da associação de empresários Confindustria, Emma Marcegaglia, diz que “ou o governo é capaz de, amanhã ou no espaço de uma semana, adotar medidas sérias, fortes e impopulares que enviem uma mensagem clara aos mercados, ou tem de demitir-se”.

Apesar de considerar que as perspetivas de crescimento da economia italiana enfraqueceram, a Standard & Poor’s continua a considerar que o país está na categoria de emissores sólidos de dívida.