Última hora

Bolsas afundam depois de alertas de Bernanke

Bolsas afundam depois de alertas de Bernanke
Tamanho do texto Aa Aa

Dia de fortes quebras em Wall Street. As bolsas norte-americanas afundam mais de 2,5 por cento.
 
As perspetivas negativas da Reserva Federal dos Estados Unidos, expressas ontem pelo ‘chairman’ da Reserva Federal, Ben Bernanke, e a diminuição dos pedidos de desemprego castigam as praças.
 
O stress financeiro também penaliza as bolsas europeias, a afundar mais de 4 por cento. Lisboa acompanha a tendência.
 
“O FED não fez a coisa certa. Os mercados esperavam mais incentivos de estímulo à economia norte-americana. Temos uma crise política, uma crise financeira e bancária muito más para os mercados e para a confiança”, analisa Robert Halver, do Baader Bank.
 
Ontem a Reserva Federal dos Estados Unidos anunciou a intenção de comprar até ao fim de junho de 2012, 400 mil milhões de dólares das obrigações do Tesouro de médio e longo prazo do país, usando como moeda de troca as obrigações com maturidade inferior a três anos que detém.
 
A crise da dívida na Grécia continua também a provocar nervosismo entre os investidores.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.