Última hora
This content is not available in your region

Acusação diz que médico abandonou Michael Jackson

Acusação diz que médico abandonou Michael Jackson
Tamanho do texto Aa Aa

Dois anos depois da morte, avolumam-se as suspeitas de que Michael Jackson se terá suicidado.

Uma tese que não isenta de culpas o seu médico assistente, Conrad Murray.

A observação de fotografias, tiradas no hospital, na véspera do óbito, sustentam a tese.

Abandonado pelo médico, terá ingerido todo o tipo de medicamentos, diz o acusador público:

“Conrad Murray fugiu e, literalmente, abandonou Michael Jackson, no dia 25 de junho de 2009. Deixou esse homem vulnerável cheio de valium, midazolam, loreazepam, e proprofol”.

Uma acusação forte do delegado do Ministério Público. O médico pode ser condenado por negligência.

Muitos familiares do cantor assitiram à sessão.

No exterior do tribunal, os admiradores aproveitaram, para mais uma manifestação de saudade.