Última hora
This content is not available in your region

Polémica rodeia julgamento de jornalistas suecos detidos na Etiópia

Polémica rodeia julgamento de jornalistas suecos detidos na Etiópia
Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da diplomacia sueca, Carl Bildt, é alvo das críticas dos media no país pela fraca assistência a dois jornalistas detidos na Etiópia.

Martin Schibbye, um repórter de 30 anos, e Johan Persson, um fotógrafo de 29 anos, serão julgados a partir desta terça-feira em Addis Abeba, acusados de apoiar um grupo terrorista. Os dois jornalistas foram detidos a 1 de Julho perto da fronteira somali, juntamente com rebeldes da Frente Nacional de Libertação de Ogaden.

Os media suecos revelam que os dois homens investigavam nomeadamente as atividades da Africa Oil. A petrolífera está associada com a Lundin Petroleum, um grupo sueco administrado, entre 2000 e 2006, pelo atual ministro dos Negócios Estrangeiros. Vários media suspeitam, por isso, de conflito de interesses e acusam Bildt de abandonar os jornalistas à sua sorte.