Última hora

Gilad Shalit libertado após 1941 dias de cativeiro

Gilad Shalit libertado após 1941 dias de cativeiro
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Unidos pelas celebrações. Separados pelos motivos.

Israelitas e palestinianos celebraram esta terça-feira as libertações do soldado Gilad Shalit e de centenas de prisioneiros palestinianos.

O sargento do Tsahal, que passou praticamente cinco anos e quatro meses em cativeiro, regressou a Mitzpe Hila, pacata localidade do norte de Israel, de onde é originário.

Gilad Shalit foi recebido pela população local, vizinhos e amigos, como um herói. O jovem soldado foi transportado da base militar de Tel Nof, na periferia de Telavive, para casa num helicóptero militar.

Ramallah e Gaza também festejaram a libertação de centenas de palestinianos. Israel libertou 477 prisioneiros, 27 dos quais são mulheres. O acordo com o Hamas prevê que Telavive coloque em liberdade um total de 1027 detidos. Os restantes 550 serão libertados no decorrer dos próximos dois meses.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.