Última hora
This content is not available in your region

Que plano vai sair da cimeira da UE?

Que plano vai sair da cimeira da UE?
Tamanho do texto Aa Aa

“Que saída para a Europa?” é a pergunta que se coloca em Bruxelas e um pouco por toda a parte antes de mais uma cimeira da União Europeia.

Espera-se um plano para estancar a crise da dívida soberana, após uma série de desacordos e adiamentos.

O acordo que deve ser alcançado nesta quarta-feira deve focar-se na redução da dívida grega, na ampliação do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) e na pressão sobre a Itália para avançar para reformas económicas mais sérias. Não haverá, para já, um entendimento sobre a recapitalização dos bancos europeus.

Depois de rejeitada a ideia francesa de transformar o fundo num banco, França e Alemanha chegaram a um acordo sobre uma fórmula para reforçar o FEEF. Duas opções devem ser combinadas: um veículo de investimento de propósito especial para atrair investidores estrangeiros e um regime de seguro que proteja os compradores de novas obrigações italianas e espanholas.

Sem poder ou sem querer usar o Banco Central Europeu para fornecer as armas necessárias para combater o contágio nos mercados de obrigações, os países da zona euro ponderam obter fundos da China e de outras economias emergentes.

Resta saber se o acordo provável será suficiente para travar a crise e restaurar a confiança dos investidores.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.