Última hora

Última hora

Gregos não acreditam no novo acordo para reduzir a dívida

Em leitura:

Gregos não acreditam no novo acordo para reduzir a dívida

Gregos não acreditam no novo acordo para reduzir a dívida
Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes europeus e da zona euro chegaram a um novo acordo para reduzir a dívida grega e atribuir a Atenas um novo plano de resgate.

Entre as medidas aprovadas está o perdão de 50 por cento da dívida do estado grego aos bancos.

Se George Papandreu ficou satisfeito, os gregos não.

“É um acordo obscuro e duvidoso. Todos os dias a situação piora. Deus nos ajude”, disse um coronel reformado.

“Enquanto estes 300 políticos estiverem no Parlamento, as coisas não vão melhorar. Foram eles que nos trouxeram para esta situação, por isso não são eles que nos vão salvar”, protestou um cidadão.

“Venizelos e Papandreu deviam ser enforcados. Venderam o país até à última ilha”, reclamou uma habitante de Atenas.

No final da Cimeira Europeia, o primeiro-ministro grego disse que a Grécia poderia ter colapsado se não se tivesse chegado a um acordo com os credores privados no sentido de reduzir a dívida para 120 por cento do PIB, até 2020.