Última hora
This content is not available in your region

Primeira-ministra tailandesa prevê fim das cheias

Primeira-ministra tailandesa prevê fim das cheias
Tamanho do texto Aa Aa

Em alerta máximo, Banguecoque deverá permanecer debaixo de água ainda nos próximos dias, antes de se vislumbrar uma melhoria. A crise já dura há três meses, quase o mesmo tempo que a primeira-ministra ocupa o poder. Yingluck Shinawatra é já fortemente criticada por uma deficiente gestão da crise, contradições no seio do governo e confusão na avaliação do desastre.

Shinawatra faz uma estimativa. “Banguecoque é o último destino das águas para o oceano, por isso é que é tão grave nesta altura na Tailândia. Mas se tudo correr bem, na próxima semana tudo começará a estabilizar e a regressar ao normal”, disse.

Dezenas de milhares de pessoas abandonaram a capital depois de o governo decretar cinco dias de feriados.

Nalgumas áreas as águas chegam a atingir 1 metro de altura, as autoridades tentam proteger as zonas mais importantes da capital.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.