Última hora

Primeira-ministra tailandesa prevê fim das cheias

Primeira-ministra tailandesa prevê fim das cheias
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em alerta máximo, Banguecoque deverá permanecer debaixo de água ainda nos próximos dias, antes de se vislumbrar uma melhoria. A crise já dura há três meses, quase o mesmo tempo que a primeira-ministra ocupa o poder. Yingluck Shinawatra é já fortemente criticada por uma deficiente gestão da crise, contradições no seio do governo e confusão na avaliação do desastre.

Shinawatra faz uma estimativa. “Banguecoque é o último destino das águas para o oceano, por isso é que é tão grave nesta altura na Tailândia. Mas se tudo correr bem, na próxima semana tudo começará a estabilizar e a regressar ao normal”, disse.

Dezenas de milhares de pessoas abandonaram a capital depois de o governo decretar cinco dias de feriados.

Nalgumas áreas as águas chegam a atingir 1 metro de altura, as autoridades tentam proteger as zonas mais importantes da capital.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.