Última hora
This content is not available in your region

Alemanha debate série de homicídios com contornos xenófobos

Alemanha debate série de homicídios com contornos xenófobos
Tamanho do texto Aa Aa

O terror dos movimentos neo-nazis na Alemanha, ou o seu fortalecimento, tem sido o tema de capa de vários jornais, na sequência dos homicídios de sete cidadãos de origem turca e de um grego.

A ministra alemã da Justiça veio anunciar que as investigações levadas a cabo neste caso produziram conclusões alarmantes e que, agora, “é tempo de procurar uma explicação para o sucedido e apurar se os suspeitos dos crimes pertenciam ou não a uma rede da extrema-direita.”

Num período de conturbação sócio-económica, o jornal Der Spiegel publicou um estudo que revela que um terço dos alemães partilha de opiniões veiculadas pela extrema-direita, sobretudo no que toca à suposta usurpação de emprego por parte de cidadãos estrangeiros.

Um representante da comunidade turca no país afirma que, “infelizmente, ainda não está instalado o debate na Alemanha sobre o racismo ou o terror racista. E esse é um debate urgente”, considera.

As autoridades alemãs associam as mortes a uma célula neo-nazi baseada na cidade de Zwickau. Dois membros do grupo, alegadamente envolvidos nos homicídios, foram encontrados mortos numa casa desta cidade, palco de um incêndio. Uma terceira suspeita foi detida.