Última hora
This content is not available in your region

Damasco considera decisão da Liga Árabe um "passo perigoso"

Damasco considera decisão da Liga Árabe um "passo perigoso"
Tamanho do texto Aa Aa

“Suspender a Síria da Liga Árabe é um passo perigoso”, considerou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros sírio numa conferência de imprensa. Walid al-Moualem considera a decisão da Liga Árabe ilegal.

“Este é um passo muito perigoso que vai afetar o presente e o futuro da cooperação na Liga Árabe. A decisão necessita de uma consenso das nações árabes, exceto do países em consideração”, disse Walid Almoulem que reiterou a convicção de que “os tumultos sociais são instigados por nações estrangeiras”.

O chefe da diplomacia pediu também desculpa pelos ataques populares à embaixadas na Síria. É que a decisão da Liga Árabe causou revolta nalguns sírios que atacaram delegações diplomáticas da Turquia, do Qatar, da França e da Árábia Saudita.

A Liga Árabe decidiu suspender a Síria por esta não ter implementado o acordo que previa o fim da repressão nas ruas. Ao contrário do estabelecido, a última semana foi uma das mais sangrentas em 8 meses de tumultos, que segundo as Nações Unidas já provocaram mais de 3500 mortos.

A Liga Árabe anunciou que estuda um mecanismo de proteção de civis na Síria e concordou em realizar mais uma reunião de emergência na quarta-feira a pedido de Damasco.