Última hora

A difícil missão do governo Monti

A difícil missão do governo Monti
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Austeridade e mais austeridade. O governo Monti, o primeiro executivo de tecnocratas na história do país, vai ter de impor medidas muito impopulares.

Flexibilidade do mercado de trabalho, liberalização da saúde e da energia, reforma das pensões, privatizações, novos impostos sobre a propriedade, cortes orçamentais em todos os setores públicos: o executivo não tem uma missão fácil.

Mas Enrico Giovannini, presidente do Instituto italiano de Estatística, recorda que “os italianos estão habituados a fazer sacrifícios. Fizemos sacríficios na preparação para o euro, fizemo-los em outras ocasiões, mas esta experiência mostra que os italianos estão prontos a pagar o preço quando percebem qual é o objetivo. É muito importante que Mario Monti e todos os líderes políticos sejam capazes de explicar o porquê”.

Sem qualquer figura política no governo, Monti corre o risco de ver fugir o apoio parlamentar, mas Roma tem de reduzir a dívida pública de 1,9 mil milhões de euros para convencer os investidores e continuar a financiar-se no mercado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.