Última hora

Fim de campanha eleitoral na RDC marcado pela violência

Fim de campanha eleitoral na RDC marcado pela violência
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A violência marcou o fim da campanha eleitoral para as presidenciais e legislativas na República Democrática do Congo.

Os ânimos elevaram-se quando as autoridades proibiram os comícios finais na capital, depois de uma pessoa ter morrido perto do aeroporto de Kinshasa, atingida com uma pedra na cabeça.

Durante a manhã de sábado tinham-se registado já vários incidentes. Segundo jornalistas estrangeiros no terreno, várias pessoas foram alvejadas nas pernas pela polícia, que usou também gás lacrimogéneo para dispersar apoiantes do principal rival do presidente Joseph Kabila.

Bloqueado durante várias horas no aeroporto de Kinshasa, Etienne Tshisekedi chegou a acusar a missão da ONU de ser “cúmplice do poder”.

Apesar do clima de tensão e dos atrasos na distribuição dos boletins de voto, a comissão eleitoral promete cumprir o calendário para o escrutínio de segunda-feira.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.