Última hora
This content is not available in your region

Cuba em suspenso

Cuba em suspenso
Tamanho do texto Aa Aa

No último plenário do ano da Assembleia Nacional de Cuba Raul Castro poderá aprovar a revisão das políticas migratórias.

Um dos objetivos é reduzir as restrições que não permitem aos cubanos saírem da ilha.

A medida é recebida com entusiasmo. Um cubano explica: “já passaram 50 anos. Agora vão mudar as leis e isso é bom para todos. Eu próprio tenho família no estrangeiro. Seria bom puder visitar a minha família. sou a favor.”

Um outro, mais jovem, diz: “seria ótimo para a sociedade cubana, para o seu desenvolvimento. Toda a gente tem o direito de viajar, de ver outros países, seja porque razão for: ver a família, por razões económicas, para trabalhar, acho que ajudaria imenso o desenvolvimento da sociedade.”

Uma jovem acrescenta: “quero viajar, conhecer outros países, a minha família que está no estrangeiro. É ótimo.”

Cerca de 2 milhões de cubanos e descendentes vivem no exterior, a maioria nos Estados Unidos. Mas, ao contrário de Cuba, Washington pretende restringir, novamente, as viagens para este país. A Casa Branca alega questões económicas.