Última hora
This content is not available in your region

Papa critica comercialização do Natal

Papa critica comercialização do Natal
Tamanho do texto Aa Aa

Basília de S. Pedro cheia, para ouvir o Papa dedicar a sua homilia da Missa do Galo, à comercialização do Natal.

Bento XVI criticou a “sociedade de consumo”, e os excessos do “liberalismo” e do “orgulho” das sociedades.

O lider da Igreja Católica convidou os homens a adoptarem uma atitude mais humilde, mais de acordo com aquilo que foi a vida de Jesus Cristo.

E criticou a comercialização do Natal, com muitas luzes que acabam por ofuscar o brilho divino:

“Hoje, o Natal está transfomado numa celebração comercial, cujas luzes brilhantes escondem o mistério da humildade de Deus que nos chama, por sua vez, à humildade e à simplicidade”.

Distante de Roma, em Belém, na Igreja da Natividade, o Patriarca Fouad Twal apelou à paz e à reconciliação entre os Povos, numa região fustigada por uma guerra, com mais de 60 anos.

O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, assitiu à celebração e ouviu o clero pedir a “paz, a estabilidade e a segurança, para todo o Médio Oriente”.

Trabalhosa, mas divertida, foi a noite de Natal dos militares da Força Aérea norte-americana, da Base de Peterson, no Colorado.

Passaram horas a responder à curiosidade infantil. Estimuladas por um jogo, as crianças queriam saber, em cada momento, por onde andava o Pai Natal, com as suas renas.

E entupiram, literalmente, as linhas telefónicas da base.