Última hora
This content is not available in your region

Economia da Estónia foi das que mais cresceu em 2011

Economia da Estónia foi das que mais cresceu em 2011
Tamanho do texto Aa Aa

A Estónia registou este ano um crescimento económico na ordem dos oito por cento, ou seja, cinco vezes mais que o conjunto da União Europeia.

O país báltico foi um dos primeiros a entrar em colapso e dos que mais depressa consolidou as contas públicas.

Um ano depois de adotar a moeda única, o governo conseguiu reduzir a taxa de desemprego para os 11 por cento, mas o euro continua a dividir a população.

“O desemprego diminuiu e o consumo das famílias aumentou. Isso levou a que os produtores e retalhistas inflacionassem os preços. As pessoas não gostaram e não estão muito contentes com a nova moeda” afirma o gerente de uma loja.

“Tenho uma reforma baixa e com ela tenho de pagar a renda, os medicamentos e tudo o resto.

Por isso, é difícil habituar-me. Fazer compras tornou-se mais caro” refere uma reformada.

Outra adianta: “para mim o euro é estranho. Com este tipo de moeda é difícil saber quanto se gasta.”

Em 2008, a nação báltica antecipou-se à crise internacional, mas é hoje um exemplo de sucesso.

A crise da dívida promete refrear o crescimento económico em 2012, entre dois a cinco pontos percentuais.