A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Painel de peritos defende legalização da eutanásia no Reino Unido

Painel de peritos defende legalização da eutanásia no Reino Unido
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O relatório de um painel de peritos independentes reabre o debate sobre a eutanásia no Reino Unido.

O documento, entregue hoje ao parlamento, defende a legalização da morte assistida para os doentes terminais com uma esperança de vida inferior a um ano.

A eutanásia é atualmente um crime passível de uma pena de até 14 anos de prisão no Reino Unido, mas desde 2010 que a justiça se mostra clemente com alguns casos, como o de Susan McArthur que teria ajudado o marido a morrer, um doente terminal.

“Ainda hoje é difícil de aceitar que sou suspeita de ter infringido a lei… mas era a última coisa que podia fazer por ele”.

O relatório submetido ao parlamento defende um enquadramento estrito da legalização da eutanásia: terá de ser voluntária, limitada a pacientes com todas as faculdades mentais e com um prognóstico vital inferior a doze meses, certificado por dois médicos.

“A lei atual não funciona porque obriga as pessoas a uma morte solitária e por vezes prematura, sem proteger as pessoas mais vulneráveis”, garante o presidente da comissão independente autora das propostas.

Já as associações anti-eutanásia rejeitam a alteração da lei: “Estamos a falar de pessoas vulneráveis, deficientes, deprimidas, idosas ou doentes que se sentem sob pressão para pôr fim à vida por temerem ser um fardo para os outros”.

A Associação Médica Britânica reagiu ao relatório afirmando que a maioria dos seus membros está contra a legalização da morte assistida.

O governo rejeita a possibilidade de modificar a lei, sublinhando que cabe agora ao parlamento pronunciar-se sobre as propostas.