Última hora
This content is not available in your region

Relatório da Liga Árabe constata continuação da violência na Síria

Relatório da Liga Árabe constata continuação da violência na Síria
Tamanho do texto Aa Aa

A violência continua a marcar o quotidiano na Síria e as forças militares mantêm a presença nas cidades. Segundo fontes diplomáticas, estas conclusões fazem parte do relatório apresentado pela missão de observadores da Liga Árabe ao secretário-geral da organização, no Cairo.

No exterior do hotel da capital egípcia onde esteve reunido o grupo de contacto para a Síria, cerca de uma centena de sírios denunciavam a falta de capacidade da missão da Liga Árabe e exigiam a intervenção das Nações Unidas.

Um manifestante explicava que “o protesto pretende enviar uma mensagem à Liga Árabe, de que o tempo que concede às autoridades sírias está a permitir a morte do povo sírio. A Liga Árabe está a participar no derrame de sangue sírio. Ela deve retirar os seus observadores e transferir o assunto para as Nações Unidas, porque a Liga Árabe não consegue proteger os sírios”.

Na Síria desde o fim de Dezembro, os observadores árabes denunciam “assédio” tanto do regime de Bashar al-Assad como da oposição, que se acusam mutuamente pela violência.

A missão da Liga Árabe diz também ignorar o paradeiro de detidos que supostamente teriam sido libertados pelo regime e afirma ter dificuldade em informar os media.

Face a uma repressão que não dá sinais de abrandar, a Liga Árabe defende a continuidade da missão mas está, segundo fontes diplomáticas, dividida acerca de uma eventual participação da ONU.