Última hora
This content is not available in your region

Internautas polacos contra acordo ACTA

Internautas polacos contra acordo ACTA
Tamanho do texto Aa Aa

Os internautas da Polónia estão mobilizados contra o acordo internacional ACTA, destinado a combater a contrafação e a pirataria na internet, mas que muitos utilizadores consideram ser um ataque às liberdades.

Esta terça-feira, cerca de 2.000 manifestantes juntaram-se frente à delegação do Parlamento Europeu em Varsóvia.

É um acordo que propõe uma maior proteção dos direitos de autor, à semelhança das leis recentemente propostas nos Estados Unidos, PIPA e SOPA, que causaram um grande debate e a contestação de alguns gigantes da net como a Google e a Wikipédia.

O primeiro-ministro Donald Tusk deu ordem ao embaixador no Japão para assinar o acordo, na quinta-feira em Tóquio, em nome da Polónia. O ACTA, Acordo Comercial Anti-Contrafação, inclui todos os Estados-membros da União Europeia, o Japão, a Austrália, a Suíça e outros países. Foi já ratificado por vários Estados.

Em protesto, vários grupos de piratas informáticos atacaram os sites do governo. A Polónia é um dos locais onde a resistência a este acordo mais se está a fazer notar.