Última hora

Garzón: Tribunal Supremo rejeita pedido da defesa

Garzón: Tribunal Supremo rejeita pedido da defesa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O processo contra Baltasar Garzón pela investigação dos crimes do franquismo é para continuar.

É a resposta do Supremo Tribunal espanhol aos pedidos de anulação apresentados pela procuradoria e pela defesa do magistrado.

O juiz conhecido, internacionalmente, por ter ordenado a prisão do antigo ditador chileno, Augusto Pinochet, começou a ser julgado há uma semana por ter investigado o paradeiro de cem mil desaparecidos durante a ditadura de Franco. Se for condenado Garzón pode ser afastado da magistratura durante 20 anos.

O magistrado defende-se, ainda, num outro processo por ter ordenado escutas ilegais num caso de corrupção que envolve elementos do Partido Popular.

As manifestações de apoio a Garzón multiplicam-se um pouco por toda a Espanha.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.