Última hora
This content is not available in your region

Frio glaciar já provocou 110 mortos na Europa

Frio glaciar já provocou 110 mortos na Europa
Tamanho do texto Aa Aa

O frio continua a matar. A vaga que atinge a Europa já provocou mais de uma centena de mortos.

A Ucrânia é um dos países mais afetados.

As autoridades confirmaram a morte de mais duas dezenas de pessoas, vítimas de hipotermia.

Os profissionais de saúde não têm tido mãos a medir. Centenas de pessoas estão internadas e os pedidos de auxílio multiplicam-se um pouco por todo o país.

Cerca de duas mil tendas aquecidas foram, entretanto, montadas para prestar apoio aos sem-abrigo e à população em geral.

Os termómetros abaixo dos 30 graus negativos já provocaram na Ucrânia mais de seis dezenas de mortos.

A vaga de frio atinge também a Bulgária, Sérvia e Polónia onde só na última noite morreram mais nove pessoas, aumentando, para 29 o número de vítimas mortais.

As baixas temperaturas fazem-se sentir, sobretudo, no leste do país e segundo as previsões meteorológicas deverão manter-se até ao fim de semana.

Os fortes nevões estão a provocar o caos nas estradas e dezenas de escolas foram encerradas.

Em Portugal, oito concelhos estão sob aviso laranja devido ao frio e às baixas temperaturas, ainda assim, nada que se compare a Itália, a braços com as mais baixas temperaturas dos últimos 30 anos.

A queda de neve obrigou ao cancelamento de dezenas de voos. O manto branco poderá, segundo os meteorologistas, cobrir ainda hoje a capital, Roma.