A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Costa Cruzeiros navega em plena tempestade financeira

Costa Cruzeiros navega em plena tempestade financeira
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Dois acidentes em menos de dois meses puseram a Costa Cruzeiros a navegar em águas muito perigosas. A tal ponto que a casa mãe e líder mundial do setor, a americana Carnival Corporation, pondera acabar com a empresa sediada em Génova já em abril, segundo a imprensa italiana.

Uma solução radical para o gigante europeu do setor dos cruzeiros.

A Costa Cruzeiros possui 15 navios e, em 2010, transportou 2,14 milhões de passageiros. Faturou 2,85 mil milhões de euros e emprega 19 mil pessoas.

Mas o vento mudou de rumo e a tragédia do Costa Concordia, em janeiro, ao largo da Toscana só piorou a situação. O acidente provocou 32 mortos e há nove pessoas sob investigação, incluindo dirigentes da empresa.

Desde então a Costa Cruzeiros viu o número de reservas cair 35 por cento, apesar das promoções. São dificuldades acrescidas para a empresa que já sofria com a conjuntura económica mundial e com os elevados preços dos combustíveis. No ano passado, os lucros caíram quase quatro por cento.