A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Centenas de detenções em manifestações contra vitória de Putin

Centenas de detenções em manifestações contra vitória de Putin
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 550 manifestantes e vários líderes da oposição russa foram detidos em Moscovo e São Petersburgo em manifestações contra o regresso de Vladimir Putin à presidência.

Na capital, a polícia decidiu intervir quando cerca de duas mil pessoas recusaram dispersar-se depois de uma manifestação autorizada na praça Pushkin.

Entre os cerca de 250 detidos em Moscovo, encontra-se o líder da Frente de Esquerda, Serguei Udaltsov, a militante ecologista Evguenia Tchirikova e o “blogger” anticorrupção Alexei Navalny.

Antes de ser detido, Navalny dirigiu-se à multidão dizendo que “os vigaristas do Kremlin pensam que a população está farta de sair à rua”. Perguntando aos manifestantes se “estão cansados”, o ativista obteve um rotundo e uníssono “não”.

A manifestação de Moscovo reuniu entre 14 e 20 mil pessoas sob o lema: “Rússia sem Putin”.

Em São Petersburgo outra manifestação anti-Putin, não autorizada, terminou com cerca de 300 detenções.