A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Stop Kony" visto por 50 milhões

"Stop Kony" visto por 50 milhões
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Nas redes sociais, este vídeo, que pretende chamar a atenção para o criminoso de guerra, o ugandês Joseph Kony, já foi visto por 50 milhões de pessoas.

Acessível no «site» Youtube, o filme pretende tornar «famoso e visível» o líder do Exército de Resistência do Senhor acusado de milhares de mortes e raptos, torturas e exploração de dezenas de milhares de crianças nos últimos 20 anos.

Luis Moreno-Ocampo, Procurador do Tribunal Internacional considera a iniciativa da «Invisible Children» incrível porque Kony não matou pessoas em Nova iorque nem em Paris, na Africa Central ninguém se interessa por essas pessoas”.

A ONG crianças invisíveis, com sede em São Diego na Califórnia, reclama uma intervenção militar norte-americana para capturar o criminoso, procurado pelo Tribunal Penal Internacional.

A Casa Branca já se associou à campanha, assim como várias celebridades, como o patrão da Microsoft Bill Gates.