A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Professora americana morta no Iémen

Professora americana morta no Iémen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Uma professora norte-americana foi assassinada no Iémen, alegadamente por militantes da Al-Qaeda.
 
O crime deu-se na cidade de Taiz, 200 quilómetros a sul da capital Sanaa.
 
A professora, que era diretora-adjunta da escola sueca, estava no carro quando foi morta a tiro por um homem que seguia numa moto guiada por um cúmplice.
 
Nesta cidade vivem muitos estrangeiros. Foi um dos pontos quentes da luta contra a ditadura de Ali Abdullah Saleh.
 
A atividade da Al-Qaeda tem vindo a aumentar desde que o novo presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi prometeu lutar contra a rede terrorista.
 
No Iémen, os militantes da Al-Qaeda distinguem-se pelo uso da bandeira negra.