Última hora
This content is not available in your region

Campanha kony envolta em polémica

Campanha kony envolta em polémica
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 80 milhões de pessoas já viram estas imagens sobre o criminoso de guerra Joseph Kony.

Jason Russell, um dos fundadores da Organização Invisible Children, realizador do filme queria apenas “tornar Kony famoso”, para que as pessoas soubessem é procurado por crimes atrozes sobre criança mas o senhor da guerra ugandês continua em liberdade. Mas polémica estalou e as críticas são muitas.

“ Eu penso que a mensagem deste vídeo é que os americanos podem mudar a face da história e penso que os africanos se mostram muito críticos em relação a isso. Os povos por esse mundo fora devem ser donos do seu destino”.

No Uganda a campanha da Invisible Children também causou polémica. O primeiro-ministro ugandês diz que as imagens são equívocas e leva a pensar que o país ainda está em guerra e que Kony ainda rapta milhares de crianças. “Isto já não é verdade: desde há seis anos que Kony não está no Uganda”

Há ainda quem não tenha gostado ver a apologia de uma intervenção dos Estados Unidos – e não de países africanos – para ajudar a levar Kony ao TPI.

Antes da divulgação do vídeo a ONG terá feito pressão para o envio de conselheiros militares americanos que estão, desde Outubro passado, a colaborar nas operações de localização e captura de Kony.