Última hora
This content is not available in your region

Ucrânia quer multar grávidas por excessos

Ucrânia quer multar grávidas por excessos
Tamanho do texto Aa Aa

Menores de 18 anos e mulheres que fumem ou consumam álcool durante a gravidez poderão vir a ser multados na Ucrânia.

O projeto de lei foi apresentado no Parlamento pelo principal partido da oposição.

A Euronews falou com uma mulher que tentou mas não conseguiu deixar de fumar durante a gravidez:

“Quando descobrimos que estava grávida, eu e o meu marido, decidimos que devia deixar de fumar.
Resisti durante três dias, mas depois o meu marido disse-me que ninguém me aguentava. Por isso, voltei ao vício mas não mais de cinco a seis cigarros por dia.”

Se for adotado, o projeto de lei prevê coimas que podem oscilar entre os cinco e os 70 euros.
O médico.

Vyacheslav Kaminsky, alerta para outro tipo de consequências:

“Uma jovem que comece a fumar aos 13 ou 14 anos e que não engravide até aos 30 vê reduzidas e, por vezes, anuladas as hipóteses de fertilizar um óvulo.”

Euronews: “Ativistas dos direitos humanos consideram que o projeto de lei é discriminatório porque os cigarros e o álcool prejudicam todas as pessoas. Pedem aos deputados para que prestem mais atenção aos fumadores passivos. Os ucranianos continuam a ser obrigados a respirar o fumo dos outros, em locais públicos, como restaurantes e transportes frequentados por futuras mães.”