Última hora

Soldado americano que massacrou seis civis não se "lembra de nada"

Soldado americano que massacrou seis civis não se "lembra de nada"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Problemas de memória, poderá ser a linha de defesa do soldado norte-americano, alegado autor do massacre de 16 civis no Afeganistão, dia 11 de março.
 
O advogado visitou o sargento Robert Bales no centro de detenção Kansas. O militar alega não se lembrar dos acontecimentos dessa noite.
 
O encontro decorreu na prisão Forte de Leavenworth, onde Bales, de 38 anos, se encontra confinado à solitária à espera de julgamento.
 
Acusado do massacre de 16 afegãos, sete adultos e nove crianças, o soldado é reclamado pela população afegã assim como pelas autoridades para ser julgado no país.
 
As manifestações e a revolta saíram à rua desde que o militar foi levado de volta aos Estados Unidos depois do massacre.
 
Bales, casado e com dois filhos debatia-se com problemas financeiros, e tinha recusado voltar à guerra depois de ter sido ferido duas vezes no Iraque.
 
 
 

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.