A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Annan admite possibilidade do envio de missão da ONU à Síria

Annan admite possibilidade do envio de missão da ONU à Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O exército sírio prossegue a ofensiva contra os rebeldes em várias frentes, da cidade de Homs à fronteira com a Turquia.

A oposição fala de uma nova jornada de violência em Homs com as vítimas civis a elevaram-se a mais de uma dezena, depois do exército ter atingido os bairros de Ouarché, Bab Sbaa, Safsafa e Bab Dreib.

Na fronteira com a Turquia, os combates entre os desertores do exército e militares terão provocado seis feridos entre os soldados do regime.

Damasco acusou hoje a Turquia de estar a levar a cabo uma operação de infitração do seu território, no dia em que Ancara encerrou a sua embaixada em Damasco, seguida da Noruega.

As ações ocorrem num momento em que a Rússia terá apoiado o plano de paz proposto pelo enviado da ONU e da liga árabe em Moscovo. Reunido com o seu homólogo russo, Barack Obama afirmou que Medvedev apoia a constituição de um governo legítimo no país.

Kofi Annan viaja agora a Pequim para discutir a proposta de paz, depois de ter admitido a possibilidade do envio de uma missão das nações unidas à Síria para verificar um eventual cessar-fogo, para já, apenas no papel.