Última hora
This content is not available in your region

Polémica em torno do cadáver de Mohamed Merah

Polémica em torno do cadáver de Mohamed Merah
Tamanho do texto Aa Aa

A mãe do autor de sete homícios na região de Tolouse reclama o corpo de filho para ser sepultado na Argélia, terra natal de toda a família.
 
Por seu turno, o progenitor de Mohamed, seprado da esposa desde 1994 e que vive na Argélia informou que vai apresentar queixa contra o Estado francês pela morte do seu filho.
 
A ameaça teve já a resposta do ministro dos Negócios Estrangeiros, Alain Jupé, que declarou numa entrevista que “se fosse o pai de um tão grande monstro não abriria a boca de vergonha”.
 
Outra frente polémica é o vídeo das matanças realizado por Merah, cujas imagens chegaram já às mãos de vários orgãos de comunicação.
 
O conselho Superior do  Audiovisual lançou um apelo aos responsáveis para que não divulguem a gravação dos homicídios. O mesmo repto veio igualmente da parte do chefe de Estado, Nicolas Sarkozi.
 
A interdição da difusão de tais imagens em França poder ter força de lei, mas no estrangeiro, será uma decisão dos responsáveis das redacções.
 
 
O canal Al Jazira já anunciou que não irá difundir as imagens das matanças.