A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Apagão" da Hora da Terra seguido também no espaço

"Apagão" da Hora da Terra seguido também no espaço
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo sexto ano consecutivo, milhões de cidadãos e empresas, milhares de cidades, centenas de países ao longo do mundo, apagam as luzes não essenciais, durante uma hora, para lutarem contra o aquecimento global.

A primeira edição da Earth Hour foi em 2007, em Sidney, na Austrália. Desde então, o número de cidades e países participantes não parou de aumentar.

O evento, organizado pela WWF, reúne agora mais de 150 países e territórios, incluindo, este ano, a Líbia, o Iraque ou a própria Estação Espacial Internacional, que seguirá a vaga de extinção das luzes ao longo do seu percurso em torno do globo.

No ano passado, 5251 cidades e mil e oitocentos milhões de pessoas participaram nesta Hora da Terra.