A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Murdoch reafirma ignorar escutas telefónicas do News of the World

Murdoch reafirma ignorar escutas telefónicas do News of the World
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

James Murdoch voltou a jurar, esta terça-feira, ignorar as práticas de escutas telefónicas do tabloide que dirigia, o News of the World.

Perante uma comissão independente, que investiga as práticas dos media a pedido do primeiro-ministro, David Cameron, o filho do magnata da imprensa, Robert Murdoch, manteve a linha de defesa: não sabia de nada. “Como disse, garantiram-me várias vezes que estas práticas pertenciam ao passado, que a redação estava a ser investigada e que não havia provas nenhumas. Foi o que sempre me disseram. E eu já o afirmei várias vezes”, disse. E continuou: pensava que se tratava apenas do caso isolado de um único repórter, já condenado em 2007.

A comissão investiga também as relações entre a família Murdoch e os políticos, para avaliar se a proximidade entre os dois meios dava aos jornalistas uma sensação de impunidade.

O News of the World é suspeito de ter efetuado escutas ilegais a cerca de 800 pessoas – personalidades públicas ou simples cidadãos – e assim ter conseguido várias cachas.