Última hora

Grécia: Sentimentos antieuropeus e xenófobos crescem no período eleitoral

Grécia: Sentimentos antieuropeus e xenófobos crescem no período eleitoral
Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia caminha para as eleições legislativas de 6 de maio mas o dia seguinte permanece incerto. As sondagens são inconclusivas quanto ao rumo que o país vai tomar, sobretudo devido ao forte sentimento antieuropeu. Por isso o primeiro-ministro Lucas Papademos lançou um alerta esta sexta-feira: “A grande maioria dos gregos reconhece os benefícios substanciais e de longo prazo que a União Europeia e o euro trouxeram ao país, pelo que devemos estar vigilantes e defender a Grécia das vozes do euroceticismo, da eurofobia e das tendências marginais.”

A crise profunda que o país vive alimenta um sentimento de hostilidade contra os imigrantes, principalmente os ilegais, que agora vagueiam nas ruas em busca de algum sustento. “A situação económica cria uma atmosfera tensa e uma grande frustração entre a população e é um terreno fértil para a criação de bode expiatórios” – explica a porta-voz do alto comissariado das Nações Unidas para os refugiados, em Atenas, Ketty Kehayiglou. A Grécia é a principal porta de entrada da imigração ilegal na União Europeia. Os discursos xenófobos têm subido de tom nesta campanha eleitoral.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.