A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Martha Nussbaum vence Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais

Martha Nussbaum vence Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A filósofa norte-americana Martha Nussbaum é a vencedora do Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais 2012. A cerimónia decorreu esta quarta-feira, no Hotel de La Reconquista, em Oviedo, em Espanha.

O júri classificou Martha Nussbaum como “uma profunda conhecedora do pensamento grego” e “uma das vozes mais inovadoras e influentes da filosofia atual, com uma conceção universal da dignidade humana e dos direitos da mulher”.

Nascida em 1947, em Nova Iorque, Nussbaum é professora de Direito e de Ética Aplicada na Universidade de Chicago. O reconhecimento internacional surgiu com o lançamento do livro “A Fragilidade da Bondade: Fortuna e Ética na Tragédia e na Filosofia Grega”, em 1986. Depois colaborou com a prémio nobel da economia, Amartya Sen, na área do desenvolvimento e da ética.

A dimensão ética está presente em toda a sua obra. Martha Nussbaum debruçou-se sobre os temas do desenvolvimento económico e da ética, abordando a pobreza como uma privação das capacidades humanas. Por outro lado, defende que os que compreendem o que é a bondade podem chegar a acordo sobre os princípios éticos universais e aplicá-los em situações de injustiça e discriminação.

Em setembro de 2005, as revistas “Foreign Policy” e “Prospect” incluíram Nussbaum nos 100 intelectuais mais influentes do mundo.

Nussbaum também defendeu, na sua obra, um feminismo universal capaz de superar os limites do relativismo cultural. É a segunda mulher a receber o galardão nesta área, depois de Mary Robinson, ex-presidente da Irlanda, em 2006.

A entrega do prémio no valor de 50 mil euros e de uma escultura de Joan Miró está prevista para outubro, em Oviedo.