Última hora
This content is not available in your region

Annan quer uma atitude séria do governo sírio

Annan quer uma atitude séria do governo sírio
Tamanho do texto Aa Aa

É a segunda visita de Kofi Annan a Damasco nos últimos três meses.

O mediador internacional da ONU e da Liga Árabe para a Síria chega ao país depois de um fim de semana sangrento. Annan garante que o massacre em Houla – que muitos qualificam como um crime contra a humanidade – não vai ficar impune.

À chegada o enviado das Nações Unidas desafiou o governo sírio a tomar medidas para que que fique claro se está verdadeiramente empenhado em acabar com a violência no país e a criar condições para dar início a um processo político credível.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou por unanimidade o massacre que atribui ao regime sírio. Moscovo aliado de Damasco insiste que a solução para o conflito passa pela aplicação do plano de paz de Annan.

O chefe da diplomacia russo afirma que para Moscovo é indiferente a cor do regime sírio. Seguei Lavrov garante que o mais importante é acabar com a violência e com a morte de civis e apoiar o diálogo político para que os sírios possam decidir o futuro do próprio país.

O cessar-fogo em vigor desde meados de abril tem sido, sucessivamente, violado.

Este fim de semana, e de acordo com ativistas sírios, terão sido mortas mais de duas centenas de pessoas em diferentes cidades sírias.