Última hora
This content is not available in your region

Rússia contra qualquer mudança de regime na Síria

Rússia contra qualquer mudança de regime na Síria
Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo responsabiliza o governo de Bashar Al-Assad e a oposição pelo massacre deste fim-de-semana na Síria.

Ao contrário da comunidade internacional, A Rússia considera que as duas partes estão envolvidas no ataque.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou por unanimidade o massacre que atribui ao regime sírio, entretanto, negado.

“Penso que faz parte do comportamento do regime de Assad, cometer atrocidades e tentar depois responsabilizar as outras pessoas. Por isso, temos de manter os nossos olhos bem abertos, mas vai ser difícil apurar o que aconteceu tanto neste como noutros incidentes” afirma o chefe da diplomacia britânico, William Hague.

Moscovo considera que solução para o conflito passa pela aplicação do plano do mediador internacional da ONU e da Liga Árabe para a Síria.

“É muito importante que as todas as partes envolvidas joguem o mesmo jogo, ou seja, a procurem implementar o plano de Annan e não mudar o regime. Temos de escolher as nossas prioridades e definir se queremos atingir os nossos objetivos políticos ou salvar vidas. É essa a questão” refere o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov.

O cessar-fogo em vigor desde meados de abril tem sido, sucessivamente, violado. Só este fim-de-semana terão sido mortas cerca de duas centenas de pessoas.

Kofi Annan chega, hoje, a Damasco. O mediador internacional da ONU e da Liga Árabe para a Síria reúne-se, esta terça-feira, com Bashar Al-Assad