Última hora
This content is not available in your region

Irlandeses ratificam Tratado Orçamental

Irlandeses ratificam Tratado Orçamental
Tamanho do texto Aa Aa

Os irlandeses, de acordo com as projecções de voto, terão ratificado o Tratado Orçamental, com uma votação favorável, da ordem dos 60 por cento.

O referendo decorreu na quinta-feira. mas a contagem decorre um dia depois. Os primeiros resultados oficiais confirmavam as projecções. O SIM liderava com 60 por cento.

O Primeiro-Ministro, Enda Kenny, diz que é um grande sinal enviado ao mundo:

“O povo irlandês enviou um sinal poderoso, a todo o mundo, dizendo que se trata de um país que é sério, que sabe superar os seus desafios económicos. Como disse, durante toda a campanha, este Tratado não irá resolver todos os problemas do país, mas é um dos muitos alicerces de que precisamos, para pôr em prática, para garantir, que a nossa situação económica fica em terra firme para o futuro”.

A afluência às urnas foi de apenas 57 por cento, o que retira dimensão a esta vitória.

O Sinn Fein, que fez campanha pelo NÃO, desvaloriza o referendo e enfatiza a abstenção

Para Dessie Ellis, do Sinn Fein, isto significa que vem aí mais austeridade:

“Bem, eu acho que este governo provou que não está a ouvir as pessoas. De uma forma ou de outra, eles ainda não ouviram o que foi dito no passado. Mas, certamente, as pessoas estão a enviar uma mensagem muito forte, que já chega de austeridade e que o governo precisa de uma mudança de direcção. Infelizmente, este Tratado de austeridade vai amarrar-nos a mais programas de austeridade”.

A Irlanda continua numa situação difícil, com um setor financeiro que é dos mais expostos à crise internacional.

Tem ainda uma dívida pública que se aproxima dos 120 por cento do PIB.